Slide

Não me lembro

20 janeiro 2015


Eu já não me lembro da sua existência. Não me lembro mais dos seus olhos castanhos que para mim eram como abismos profundos em que eu me perdia facilmente de tanto que eu os admirava. Não me lembro também do seu sorriso, aquele sorriso que havia me conquistado um dia, hoje já não é mais nada. Não me lembro dos seus cabelos negros e muito menos do como eles ficavam emaranhados na frente. Não me lembro do seu cheiro e muito menos o quanto eu gostava quando o ventilador batia em você e me embriagava do seu perfume. Não me lembro da sua voz rouca que me dizia coisas banais. Não me lembro da sua boca tão maravilhosa que ousava a me fazer promessas em falso. Não me lembro daquela sua barba e muito menos o jeito como eu amava aquilo em você. Não me lembro do seu corpo todo grande feito um jogador de basquete que era o antro das minhas fantasias e loucuras profanas. Eu não me lembro de nada disso. Mas acontece que quanto mais eu tento não me lembrar, mais ainda eu lembro e é ai que mora o perigo: eu ainda me lembro de você, e por mais que eu já não sinta mais nada eu vou continuar lembrando, lembrando e lembrando até o final dos meus dias. 

Acervo pessoal de um coração partido. Escrito numa madrugada, por  mim Liége Ligo

2 comentários:

Carolina Teixeira
20 de janeiro de 2015 17:52

O acervo pessoal de um coração partido, é onde mora os melhores
texto, e os mais puros sentimentos, pode ter certeza.
Adorei o texto *.*
http://www.annacaarol.blogspot.com.br/

Liége Ligo
20 de janeiro de 2015 18:17

Oii Carol, é com certeza tem muitos outros de onde veio esse viu? aiai coração partido que coisa. Muito obrigada pelo elogio.
beijo, Liége Ligo.

Postar um comentário





Rafaela Camilli - © Copyright 2015 .Todos os direitos reservados.